Banner Câmara Serranópolis do Iguaçu Banner Câmara Serranópolis do Iguaçu Banner Câmara Serranópolis do Iguaçu Banner Câmara Serranópolis do Iguaçu Banner Câmara Serranópolis do Iguaçu Banner Câmara Serranópolis do Iguaçu Banner Câmara Serranópolis do Iguaçu
Serranópolis do Iguaçu,
02 de Fevereiro de 2023

Notícias

Devolução do saldo em caixa de 2022, da Câmara para a Prefeitura Municipal.

29/12/2022 - Atualizado em 29/12/2022 às 10:12

Nesta quinta feira (29), o presidente da Câmara de Serranópolis do Iguaçu, Nilson Mário Konig oficializou a devolução de R$ 927.297,89( novecentos e vinte e sete mil, duzentos e noventa e sete reais e noventa centavos) do saldo em caixa de 2022 para a prefeitura de Serranópolis do Iguaçu.  A entrega do cheque simbólico foi realizada no Plenário da Câmara Municipal ao Prefeito Municipal e Ivo Roberti e acompanhada pelos vereadores Itacir José Finatto (Vice Presidente), Loacir José Dembogurski (1º Secretário), Maria Madalena Bertolini (2ª Secretária),Vereadores Pedro Lauro Sehn e Jilberto José Daniel e do secretário de Administração e Finanças, Mauro Carling.

É importante destacar que esse valor é fruto do zelo que a Câmara têm tido suas contas. “Estivemos trabalhando, pautado em economia, eficiência e transparência para que pudéssemos devolver ao município o recurso não usado”. Agradecemos aos servidores do Legislativo por desenvolverem os trabalhos com seriedade e eficiência, sempre zelando pelos recursos públicos. Agradecemos a todos os Vereadores desta Casa, pela parceria, compreensão e colaboração que tivemos ao longo deste exercício de 2022. Este dinheiro entra como receita livre e de acordo com o Prefeito Municipal  será usado para futura construção da Sede do Poder Legislativo de Serranópolis do Iguaçu”.

ENTENDA A DEVOLUÇÃO: Os recursos do Poder Legislativo provêm de repasses que o Poder Executivo faz, conforme determina a Constituição Federal. Quando o valor não é gasto, por lei, as Câmaras são obrigadas a devolver o montante ao Poder Executivo no fim de cada exercício financeiro. No entanto, cada Câmara tem total autonomia para gastar 100% do valor caso julgue necessário, cabe então à Presidência de cada Câmara definir quais serão as prioridades e quanto será gasto pela instituição.

 

 

 

 

 

 

Acesse o portal da transparência